Revolução Energética

Água em energiaCarro movido a água. Fantástico!

Idéia tão boa que pode até nem ser aceita integralmente em muitos países porque certamente muita gente vai achar que pode desestruturar a economia local baseada na produção de petróleo.

Inventada uma fonte energética que promete redesenhar todo o cenário econômico baseado nos modelos atuais de produção de energia para consumo veicular, por exemplo. Nada menos que mais uma invenção japonesa que poderá mexer com todo o mercado consumidor mundial.

A apreensão generalizada em torno da escalada exacerbada do preço do petróleo tornou-se rotina nos dias atuais. Não menos preocupante é a alteração da camada de ozônio não só por ambientalistas mas por todos os terráqueos concientes da degradação do planeta e vítimas do desenvolvimento desenfreado e inóspito à causa ecológica.

Esse cenário todo agora conta com um fato novo e decisivo no contexto econômico global. É o surgimento de novas soluções para problemas criados pelo homem frente à conjuntura internacional no que tange à produção de energia renovável e ao meio ambiente.

Carro a ar-comprimidoA primeira boa notícia nessa área veio meses atrás com o anúncio do carro movido a ar comprimido, o Nano, idéia de Guy Nègre, ex-engenheiro da Fórmula 1 à frente da MDI, que passou a ser produzido pela Tata Motors. E já chegaram ao mercado indiano os primeiros modelos, MiniCat e CityCat.

No Brasil, há um empreendimento conjunto da Tata Motors com a Marcopolo nesse sentido, algo sigiloso. Tomara que não encontrem barreiras políticas, contestações irracionais, para que esse sonho vire realidade em nosso país.

E agora eis a mais nova revelação tecnológica nessa área: carro a água, isso mesmo, tão somente água como “combustível” e ar, que é transformada em eletricidade através de reação química num pequeno gerador interno. E a idéia é tão simples que pode ser encarada como uma nova matriz energética capaz de não apenas mover automóveis, como também suprir necessidades energéticas diárias residenciais e corporativas e muito mais, através da mais nova tecnologia na produção de energia com tecnologia desenvolvida pela Genepax.

Vamos torcer para que esse projeto logo chegue também à nossa realidade. O Brasil merece e precisa urgentemente dessas soluções de locomoção econômicas e ecologicamente corretas.

Aliás, no Brasil, poderia até não chegar se considerarmos que esse avanço mexeria com muita gente grande predestinada a contrariar qualquer movimento comprometedor dos lucros advindos das fontes energéticas tradicionais, como aconteceu com o lançamento da Tata Motors logo no primeiro instante. Mas, mesmo assim, essa possível força contrária tem que saber que é a sobrevivência de todos que está em jogo num mundo cada vez mais poluído e com menos oferta de combustíveis convencionais.

Antes de criticar, creio que para entender e acreditar na possibilidade de inovação é preciso primeiro ser criativo e ousado. Não é raciocinando exatamente da maneira que aprendemos nas escolas convencionais, e nada mais, que vamos mudar de opinião a respeito de inovações dessa natureza anunciadas tanto pela MDI quanto agora pela Genepax. São novos recursos, conceitos, métodos, parâmetros e padrões, avanços tecnológicos e científicos, uma boa dose de criatividade e algo mais, que diferenciam a mente do criador daquele que só sabe limitar-se a criticar baseado em padrões ultrapassados, ou age em defesa dos próprios interesses.

Pense bem, não está todo mundo preocupado com a crise de alimentos inflacionando todo o mercado consumidor?  Simples, segundo a Física, dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo, então não seria difícil imaginar que as idéias aqui mencionadas combateriam inclusive a inflação. Naturalmente! Vamos supor que essas tecnologias gerassem, de início, economia de álcool combustível na ordem de 10%, hipotético, conseqüentemente reduziríamos uma área de plantio de cana-de-açúcar equivalente à área necessária para resultar nesse percentual de álcool. Correto? Use o mesmo raciocínio para percentuais maiores admitindo a aceitação dessas inovações em vários países. Percebe o efeito positivo e multiplicador? Portanto, Carro movido a ar ou água funciona como antídoto à inflação, inclusive por falta de alimentos, destinando áreas cultiváveis à cultura alimentar. Outra, se o mercado dependente de combustível à base de petróleo vive inflacionado por causa dos altos preços no mercado internacional, então nao seria demais admitir que essas novas tecnologias teriam peso aritmético ponderável significativo na composição dos índices inflacionários dos mercados que as adotassem. Sem dúvida, um grande impacto sobre a economia em prol do meio ambiente.

O Brasil tem que aprender a mudar com quem já o fez e deu certo. O carro a ar-comprimido nacional já poderia estar com seu projeto avançado, ou uma montadora em construção anunciando suas metas ao mercado nacional ou talvez também internacional.

Assim sendo, vamos acreditar na concretização de mais essa inovação japonesa que já começou a tornar-se realidade com o primeiro protótipo de um automóvel movido cem por cento a água, sem necessidade alguma de fonte externa de alimentação, e sem emitir CO2.

Senhoras e senhores, eis o protótipo do carro que promete revolucionar o mercado automobilístico mundial movido com tecnologia japonesa:

O carro, provido de um WES (Water Energy System), foi apresentado no Osaka Assembly Hall, Japão, em 12 de junho.

O sistema pode gerar energia apenas pelo suprimento de água e ar aos eletrodos de “combustível” (água) e ar respectivamente.

O mecanismo básico de geração de energia do novo sistema é similar a uma célula de combustível normal desenvolvida pela empresa, que usa hidrogênio como combustível. De acordo com a Genepax, a nova característica do novo sistema é que ele usa a câmara de eletrodos com membranas (MEA) da Genepax, que contém um material capaz de decompor a água em hidrogênio e oxigênio através de reação química.

Sem dar detalhes durante a apresentação no Salão, claro, Hirasawa Kiyoshi, presidente da empresa, limitou-se a afirmar que o sistema se saíu muito bem por ser dotado de um famoso processo de produção de hidrogênio a partir da água pela MEA. O processo é supostamente similar ao mecanismo que produz hidrogênio através de uma reação de hidreto metálico e água. Mas comparado ao método existente, espera-se que o novo processo produza hidrogênio a partir da água por um período mais longo, mais rendimento.

Deste modo, a célula precisa apenas de água e ar, eliminando a necessidade de reformador e de um tanque de hidrogênio altamente pressurizado. Ademais, o MEA não requer catalizadores especiais, e a quantidade necessária de metais raros tais como platina é quase a mesma dos sistemas existentes.

Diferente de DMFC (direct methanol fuel cell), que usa metanol como combustível, o novo sistema não emite CO2. Além disso, acredita-se que tenha vida útil mais longa porque a degradação catalística (venenosa) causada pelo CO não ocorre nas paredes dos eletrodos do MEA. Como o protótipo está em operação há pouco mais de um ano, a empresa pretende coletar mais dados com o passar do tempo.

Está claro que essa fonte de energia econômica serve também para outros fins. Enquanto o presidente da Genepax demonstrava sua invenção, o novo gerador de energia Genepax supria energia aos refletores da TV que estava transmitindo o evento.

H2O Power Test Drive Car

O sistema atual está projetado para trabalhar com 300 W. O desempenho do carro protótipo é de 80 km/h com um litro de água rodando durante uma hora.

Para o futuro, a empresa pretende desenvolver sistemas geradores na ordem de 1kW. Em vez desse sistema ser a principal fonte de energia, ele poderia estar associado aos veículos elétricos convencionais como suprimento de energia suplementar numa bateria secundária.

Embora o custo de produção agora esteja na casa dos US$ 18.522, ele pode ser reduzido a um quarto desse valor ou menos se a Genepax se sair bem na produção industrial em série. A empresa acredita que o seu sistema de células energéticas pode competir com sistema de energia solar se o custo puder ser reduzido a esse nível.

Agora, soltando um pouco a imaginação, tomara que o próximo anúncio da Genepax seja o lançamento de um grande gerador estacionário que possa gerar energia em megawatts à margem de uma represa suficiente para suprir a demanda alétrica de uma cidade, por exemplo.

A essas alturas a Genepax busca parceria com uma grande montadora a fim de assegurar sua penetração no grande mercado mundial e conseguir dessa forma assegurar custo final do produto ainda menor.

Sem dúvida, é um marco na história da indústria automobilística mundial e, por extensão, no modelo de suprimento energético em vários setores.

O que mais você esperaria de bom nesses tempo de apuro com a escassez do petróleo? E com tanta poluição nos grandes centros urbanos, só uma idéia dessas para salvar todo mundo do sufoco. Já pensou, alguns litros de água para atender as necessidades diárias do seu novo carrinho? Queria algo melhor por hoje?Japão

No Brasil, comemora-se com muito orgulho o centenário da imigração japonesa, cuja cultura só nos trouxe beniefícios provando que pode transformar sabiamente desafios em vitórias. E agora merece novamente nossa consideração por esse feito em prol de toda humanidade. Já que somos hópedes desse povo trabalhador há um céculo, não seria demais acolhermos também essa idéia inovadora da Genepax.

Japonês com seu carro a água, seja bem-vindo!

Parabéns Japão!

A solução na produção de energia limpa para locomoção veicular representa grande passo da tecnologia para um mundo mais saudável, sem falar na questão econômica. Imagine a revolução econômica que esse novo sistema energético poderá causar no mundo com a possibilidade de utilização em várias áreas da atividade humana.

Petrosky

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: