Imagens 2D em 3D

Conversão de fotos em imagens 3d a partir do Flickr, por exemplo.

Pesquisadores da Standford University, Ashutosh Saxena, Min Sun e Andrew Y. Ng, desenvolveram um programa algoritmo chamado Make3D que permite converter imagens bidimensionais em tridimensionais de forma simples através da importação de fotos locais ou já disponíveis online. Claro que o Google Earth (versão atual) dá um show em 3d, mas estamos falando aqui em converter fotografia em animação tridimensional pelo próprio usuário.

O algoritmo do Make3D usa uma seqüência de variedades de sugestões, dicas e probabilidades sugeridas pela experiência humana em 3d para compor um cenário mais provável possível do modelo real.

Vamos simplificar tudo isso. Para que os resultados sejam mais precisos que em versões anteriores, inclusive algumas dessas também desenvolvidas por Saxena e Ng, o Make3d abandona certos conceitos de limites em favor de análises novas e mais profundas acerca de cada imagem contando com o poder da inteligência artificial. Nisso tudo, o programa compara dois conjuntos de informações, um previamente estabelecido correspondente a 3d e outro a partir das informações obtidas de cada foto inserida no processo. O algoritmo faz uma correlação entre padrões e tendências de um conjunto e de outro e ainda julga certos valores mais prováveis de aproximação. Assim, ele consegue discernir mutações na coloração quanto à profundidade de objetos, definição e seqüência de contornos.

Aqui, o processo de conversão gráfica de dados em forma visual subentende a divisão da imagem em diversos planos finíssimos chamados de “superpixels” contidos na imagem e que têm valores bem uniformes quanto à cor, brilho e outros atributos. Analisando cada superpixel em conjunto com os demais, enfocando mudanças de variações de textura, o algoritmo julga distanciamento e profundidade dos objetos em estudo estabelecendo sua orientação no espaço. Isto permite criar modelos de cenas de planos em várias orientações, de diversos ângulos, como de troncos de árvores ou de silhuetas de montanhas.

O programa ainda está longe da perfeição, por isso mesmo certamente teremos novidades pela frente. Vale a pena tomar nota do devido endereço para futuras consultas.

O website do Make3D ainda está em fase experimental e vez por outra não permite o que promete — questão de congestionamento por ser novidade. Contudo, a título de informação, as fotos são enviadas pelo usuário aos servidores da Standford que após o processamento remetem o produto convertido através de e-mail. Daí o usuário terá a chance de aceitá-lo tal como chegou ou optar por conversão alternativa, até mesmo fazer retoques em pontos considerados incorretos. Fotos ao Make3d poderão ser do próprio computador ou de sites de compartilhamento tipo Flickr.

Essa tecnologia ainda funciona melhor para paisagens do que para objetos próximos, proximidade facial. Mas pode dar idéia diferente daquilo que percebemos em imagens bidimensionais.

Petrosky

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: