Vida Artificial /P.I./ext2

Cientistas afirmam que é só uma questão de meses.

Pesquisadores do J. Craig Venter Institute, EUA, criaram a maior estrutura de DNA desenvolvida pelo homem através da sintetização e montagem de 582.970 pares de base do genoma de uma bactéria chamada Mycoplasma genitalium, ou seja, o genoma desta bactéria foi replicado sinteticamente. A corrida da ciência para a criação da vida artificial ganha mais impulso com os estudos avançados dessa equipe de 17 cientistas do Dr. Venter dando o segundo passo altamente significante.

O primeiro passo de uma série de três foi dado com o transplante e vitalização do genoma de uma espécie de bactéria em outra. Já o terceiro da série, segundo J. Craig Venter, que consiste na animação de células sintéticas certamente acontecerá ainda este ano. A nova tecnologia visa basicamente fazer o reverso do Projeto do Genoma Humano, que traduz o DNA nas letras A, C, T e G. Por conseguinte, a meta ambiciosa da biologia sintética, estudada no JCVI, é arranjar essas letras em organismos nunca vistos antes que por si só farão a sua parte. Em outras palavras, o próximo objetivo é inserir o cromossomo sintético em uma célula e animá-la para criar o primeiro organismo sintético.

De uma forma evolutiva, informações armazenadas em um computador poderiam ser usadas como instrução na produção industrial de substâncias como etanol, por exemplo. Mas os estudos não param por aí. Assim, outra utilidade do aperfeiçoamento desse estudo seria a despoluição de rios e lagos através de bactérias desenvolvidas para esse fim.

Sendo enorme a demanda de bactérias úteis a serviço do homem, imagine o trabalho que a biologia terá pela frente. E por que não pensar também na criação de bactérias sintéticas além da Terra? Não é essa a preocupação de tantos em provar a existência de vida lá fora? Assim, provar, por exemplo, que existe vida em Marte, depois de lá introduzida, claro, ficaria fácil demais. E ainda com o requinte da mãozinha humana.

Novidade científica que se enquadra perfeitamente na idéia central de Percepção Inovadora (P.I.), meu primeiro post no WP, demonstrada aqui em mais um extrato.

Petrosky

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: